• Como reduzir a pegada ecológica da empresa?

    Poupar recursos como água, papel e eletricidade não é apenas positivo para o planeta, também o é para a empresa. Motivar os colaboradores a participar é essencial para a implementação duma estratégia sustentável em prol da redução da nossa pegada ecológica.

    Proteger o ambiente através do envolvimento dos colaboradores na missão de proteger o planeta, poupando recursos, reduzindo o desperdício e reaproveitando os recursos que assim o permitirem, é o desafio atual na gestão dos recursos humanos. A realidade é que reduzir despesas com elementos como papel, água, plástico pode beneficiar as contas da empresa, enquanto motiva os seus colaboradores. Inúmeras ações de teambuilding podem ser desenvolvidas a partir destes objetivos, basta olhar para a realidade e rotina da empresa.

    Mais que cortar despesas

    A Responsabilidade Social é um ponto cada vez mais relevante na vida das empresas e deve estar destacado nos relatórios anuais de resultados e atividades. E a realidade é que os denominados “temas verdes” relacionados com a sustentabilidade têm a atenção imediata do público, logo, entram facilmente na agenda.

    Mas mais do que reduzir despesas e diminuir a pegada ecológica, o Carbon Trust conclui que dar a oportunidade aos colaboradores de participarem nessas metas relacionadas com a sociedade e o ambiente cria equipas mais envolvidas, comprometidas e motivadas. Esse sentimento de pertença diminui a taxa de rotatividade e o absentismo.

    Como implementar ações nestas áreas?

    Uma das ações mais comuns nas empresas que têm esta prioridade em agenda é a criação de programas de recompensas. As recompensas são atribuídas aos colaboradores pela poupança de recursos e energia, quer no trabalho quer em casa.

    Esta poupança de recursos pode ser visível nos colaboradores que optam por meios de transporte mais amigos do ambiente. Além de reduzir a emissão de CO2, esta opção promove a atividade física.

    Mas este tipo de atividades não está apenas nos colaboradores, a empresa deve liderar com exemplos a seguir. A organização pode promover ofertas de experiências para premiar os colaboradores quando oportuno, em vez da oferta de bens materiais que consumam recursos como plástico, papel, manufatura em países em vias de desenvolvimento ou subdesenvolvidos.

    Trabalhar estes temas, por exemplo através de uma rede social, é uma forma divertida e eficaz de motivar as equipas a participar nas atividades. A imaginação é o limite para potenciar oportunidades de reduzir a pegada ecológica e motivar à mudança de comportamento nas pessoas.

    Por onde começar para reduzir a pegada ecológica?

    PONTO DE SITUAÇÃO / AVALIAÇÃO

    Como qualquer projeto, devemos começar pela avaliação do ponto de situação. Será que temos real noção dos gastos e dos consumos dos nossos escritórios, instalações, serviços complementares? Será que conseguimos aferir qual o consumo ideal para a mesma produção de bens/serviços? Se quisermos ir mais longe no nosso compromisso, será que conseguimos influenciar os nossos parceiros, aferindo o seu consumo de energia e recursos na relação connosco e como pode essa relação ser otimizada, em termos de utilização de recursos ambientais?

    São muitas as questões que ficam tendencialmente por responder mas que, na missão de reduzir a nossa marca ambiental no planeta, devem ser respondidas o mais rapidamente possível.

    DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS

    Após aferição do ponto de situação, quais os nossos objetivos reais?

    Na enunciação de objetivos, serve a regra de os definir de forma SMART (Específicos, Mensuráveis, Alcançáveis, Relevantes, Definidos no tempo). Após a devida análise da situação, será fácil identificar melhorias a promover e ações a implementar na redução do uso de recursos diversos. Algumas dessas ações podem implicar investimento financeiro, trocando torneiras ou sistemas de abertura de portas, outras apenas obrigarão a uma mudança de comportamento.

    Há orientações gerais para uma contribuição efetiva para o objetivo global de reduzir a temperatura global em 2ºC. Pode saber mais em Science based Target.

    OFFSET DE CARBONO

    Se conhece a teoria do Pay it forward, decerto identificará a pertinência do Offset. Há emissão de carbono que não conseguimos reduzir porque está simplesmente instalado na nossa rotina ou estilo de vida. Para compensar essas emissões, podemos desenvolver projetos noutras áreas geográficas para equilíbrio do ecossistema. Alguns exemplos podem ser as ações de plantação de árvores, limpeza dos oceanos, educação das camadas jovens sobre importância de proteger o ambiente, etc. Projetos deste género são, geralmente, teambuildings bem-sucedidos. Além de beneficiar a imagem da empresa e o seu valor no mercado, promovem o equilíbrio ambiental.

    COMUNICAÇÃO DOS OBJETIVOS ATINGIDOS

    Diríamos que mais que comunicar, importa partilhar as ações e os resultados gerados. Essas informações serão elementos motivadores para outras equipas internas ou outras organizações levarem a cabo estratégias de redução da pegada ecológica.

    MANTER COMPORTAMENTOS

    O compromisso assumido é mais facilmente cumprido se tornado público, pois terá a função de elemento motivador. Mantermos estes novos comportamentos a longo prazo é essencial para reduzir a pegada ecológica. O ambiente e as próximas gerações agradecem.