porquinho e moedas

PPR: Uma Forma Segura e Eficaz de Investir

09/03/2023

Poupar para o futuro é atualmente uma das maiores preocupações dos portugueses. As atuais condições socioeconómicas vividas em Portugal e o crescente envelhecimento da população perante a baixa taxa de natalidade, tornam incerta a atribuição de pensão no momento da reforma.

Uma ótima solução para estas preocupações são os Planos Poupança Reforma (PPR), que permitem fazer uma poupança até atingir os 66 anos e 4 meses, garantido um complemento aos valores que eventualmente serão oferecidos pelo estado.

Os PPR podem ser contratados por particulares e por empresas, apresentando outros benefícios associados para além do apoio na idade da reforma! É possível resgatar os seus investimentos noutros casos, como por exemplo invalidez, desemprego de longa duração ou então para facilitar o pagamento do crédito à habitação. Vejamos com mais detalhe:

 

O que é um Plano Poupança Reforma?

Um Plano Poupança Reforma, ou PPR, é um produto financeiro cujo objetivo é criar uma poupança a longo prazo acessível na hora da aposentação. Ou seja, um PPR assegura aos indivíduos um futuro financeiro mais estável, garantido que estes têm um complemento à pensão de velhice no período da reforma.

Um Plano Poupança Reforma pode ter várias aplicações, mas nas contas de uma empresa reflete-se como uma prestação mensal que é paga a uma entidade e que (com maior ou menor risco) devolve o capital investido decorridos alguns anos, fruto das prestações mensais e da respetiva rentabilização.

 

Seguros PPR vs Fundos PPR

Os Seguros PPR, por norma designados apenas por PPR, são mais comuns e processam-se de forma mais linear através de uma seguradora que aplica o montante com capital garantido e um rendimento mínimo. Para adquirir este tipo de PPR, deve contactar uma seguradora.

Os Fundos PPR comportam-se como uma aquisição em bolsa ou fundos de investimento mobiliário. Isto é, o investimento é descrito como unidades de participação equivalentes a um determinado valor diário. São idênticos aos fundos de investimento mobiliário e são geridos por sociedades gestoras de ativos.

Podemos assim concluir, que os Seguros PPR são mais sólidos no momento do retorno do capital investido, e que os Fundos Poupança Reforma têm um risco acrescido, pois o capital não é garantido. Mas, caso valorizem, podem ter uma rentabilização muito superior ao PPR mais conservador.

É possível ainda, a qualquer momento, transferir o PPR para outra entidade gestora. No caso dos Seguros PPR não existem custos. No que diz respeito aos Fundos PPR, poderá haver comissões de transferência.

 

Vantagens dos PPR

Como já referimos, apostar num PPR é uma forma de investir na estabilidade financeira na altura da reforma. Porém, não é a única vantagem que estes planos apresentam. Estes têm também benefícios fiscais atrativos, associados.

Os PPR, são considerados despesas dedutíveis em sede de IRS e IRC até determinados valores máximos, reduzindo quer o IRS a pagar pelas famílias, quer o lucro tributável das empresas. Ao investir num PPR, pode deduzir no IRS, 20% dos valores aplicados anualmente, nos diferentes escalões etários:

  • Até aos 35 anos – investimento de 2.000€ permite uma dedução de até 400€
  • Dos 35 aos 50 anos – investimento de 1.750€ pode deduzir até 350€
  • Dos 50 anos até à idade da reforma – investindo 1.500€ deduz até 300€

 

Para as empresas:

  • Representa um benefício extrassalarial anual com vantagens fiscais para os colaboradores,
  • Os valores de cada um têm como base os rendimentos de cada colaborador,
  • Isenção de segurança social dos valores investidos no PPR, quando representem uma remuneração extraordinária.

 

Para os colaboradores:

  • Atribuição de um complemento de reforma via Segurança Social,
  • Impostos reduzidos e apenas tributados no momento do resgate do capital,
  • As condições do resgate antecipado podem ser extensíveis ao agregado familiar,
  • O colaborador tem liberdade para realizar reforços ao capital investido a qualquer altura.

 

Qual a melhor altura para fazer um PPR?

Quanto mais cedo melhor! Quanto mais cedo começar a investir, mais tempo tem para que o seu capital seja rentabilizado e maior será o possível retorno na altura da reforma.

Muitos consideram ser um investimento prematuro, mas criar um nos primeiros anos de atividade profissional, não só permite juntar mais capital, como também permite beneficiar de juros compostos muito atrativos e com melhores benefícios fiscais.

No entanto, se já tem 50 anos ainda vai a tempo de fazer o seu PPR! Mas tenha em atenção, que retorno não será tão elevado e poderá ter de investir um valor um pouco superior, por mês ou ano, aos valores praticados caso investisse aos 30 ou 40 anos.

pessoa a fazer contas e meter dinheiro num frasco - ppr

 

Quando se pode aceder ao investimento em PPR?

Não existem vantagens financeiras no resgate antes de 5 anos de aplicação, prazo mínimo de contratação. Resgatar antecipadamente o seu irá penalizá-lo. Por esse motivo, é importante que os montantes investidos sejam financeiramente confortáveis para o indivíduo, família ou empresa.

Caso recorra ao resgate antecipado, terá de devolver os benefícios fiscais auferidos com acréscimo de 10% do valor por cada ano que passou. Porém, existem situações em que o resgate não apresenta qualquer penalização:

  • Ter mais de 60 anos;
  • Estar na reforma por velhice;
  • Desemprego de longa duração do próprio ou de membro do agregado familiar;
  • Incapacidade permanente para o trabalho ou de qualquer membro do seu agregado familiar;
  • Doença grave do titular ou de membro do agregado familiar;
  • Em caso de morte ou do cônjuge (se o PPR for um bem comum);
  • Para pagamento de prestações de contrato de crédito garantidos por hipoteca sobre um imóvel destinado à habitação própria e permanente do subscritor do PPR;
  • Frequência de qualquer um dos membros do agregado familiar em curso do ensino profissional ou do ensino superior.

 

Em 2023, para fazer face às condições económicas e financeiras atuais, foi inserido no quadro legal uma nova regra que permite o resgate antecipado sem penalizações:

Passa a ser possível efetuar resgates mensais do PPR no valor equivalente ao Indexante dos Apoios Sociais (IAS) até 31 de dezembro de 2023. Isto significa que durante este ano, pode resgatar mensalmente 480,43€ sem penalizações.

Como vê, não é obrigatório esperar até à idade da reforma para aceder ao seu Plano Poupança Reforma.

Qual a sua opinião sobre esta forma de poupança? Se tem interesse em obter mais informações sobre Planos Poupança Reforma, entre em contacto com a Mudey e simule várias opções.

Não perca os nossos conteúdos

Receba em primeira mão os nossos posts diretamente no seu e-mail